Home / Geral / Terapeutas Ocupacionais e Fisioterapeutas no tratamento da microcefalia
Sumaia Villela/Agência Brasil

Terapeutas Ocupacionais e Fisioterapeutas no tratamento da microcefalia

Desde a proliferação do Zika Vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o Brasil passou a conviver com um surto de microcefalia em recém-nascidos. Estudos e pesquisas suspeitam que haja uma relação entre o vírus e a doença, que consiste em uma má formação nos cérebros dos bebês, de forma que ele não se desenvolve normalmente, causando dificuldades cognitivas, motoras e de aprendizado.

Com o alastramento deste grave problema de saúde pública no país, muito tem se discutido sobre o tratamento da microcefalia. Especialistas apontam que não há cura, mas cuidados realizados desde os primeiros anos de vida melhoram o desenvolvimento e a qualidade de vida das crianças.O tratamento para microcefalia deve ser feito por uma equipe interdisciplinar constituída por, no mínimo, médico, fonoaudiólogo, odontólogo, psicólogo, assistente social, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional.

Terapia Ocupacional e Fisioterapia

Neste cenário, o trabalho dos terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas recebe destaque, já que, em sua formação básica, possuem conhecimento para realizar o tratamento em crianças com microcefalia.

No caso da atuação do terapeuta ocupacional, ela se concentra em estimular, promover e desenvolver capacidades e habilidades psicomotoras, cognitivas e sensoriais necessárias para o processo de habilitação e treino das áreas de ocupação: atividades instrumentais da vida diária, inclusão social e também orientação aos familiares e cuidadores na execução das atividades do bebê.

O fisioterapeuta também é importante, pois o encaminhamento tardio à Fisioterapia pode limitar o potencial de desenvolvimento global. Especialistas afirmam que o tempo de melhora varia de acordo com cada caso clínico, uma vez que o acometimento é diversificado, podendo vir a comprometer funções e estruturas neurais, musculoesqueléticas e sensoriais.

A realidade das famílias que enfrentam a microcefalia não é fácil, mas com o tratamento adequado a qualidade de vida de seus filhos pode melhorar.

Leia Também

Palestras, Fiscalização e Panorama geral dos cursos de Fisioterapia e Terapia Ocupacional são discutidos durante o 1º Fórum Sul Capixaba de Fisioterapia e Terapia Ocupacional

O papel fiscalizador do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 15ª Região (CREFITO …

.

PARCEIROS CREFITO

 
 
X