Home / COVID-19 / CREFITO 15 faz recomendações para atendimentos ambulatoriais (clínicas e consultórios)

CREFITO 15 faz recomendações para atendimentos ambulatoriais (clínicas e consultórios)

Diante da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), o Crefito-15 reuniu orientações e recomendações que devem ser tomadas por todos os profissionais nos atendimentos ambulatoriais (clínicas e consultórios).

  • No agendamento de consultas, avalie a possibilidade de reagendamentos, principalmente nos casos em que o paciente apresentar sintomas respiratórios, for idoso e/ou apresentar doenças crônicas e multimorbidades;
  • Limitar os pontos de entrada e trânsito de pacientes com sintomas de infecção respiratória para que, se necessário, sejam adotadas ações preventivas adequadas (uso de máscara facial na entrada e durante a consulta);
  • Garanta o fácil acesso, para pacientes e profissionais, de itens para a higiene das mãos na entrada dos serviços de saúde e nas salas de espera;
  • Deixe visível instruções aos pacientes sobre a higiene das mãos e etiqueta da tosse;
  • Forneça informações e treinamentos específicos sobre como prevenir a transmissão do novo Coronavírus (COVID-19) para os profissionais de saúde, higiene e demais colaboradores;
  • Durante os procedimentos que geram aerossol, os profissionais não devem permanecer no quarto do paciente;
  • O descarte de luvas, máscaras, capotes e outros devem seguir as normas do PGRSS (Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde);
  • A higienização dos consultórios deve ser realizada sempre entre as consultas dos pacientes com sintomas respiratórios. As máscaras devem ser trocadas a cada duas horas ou se úmida e/ou suja. Todos os demais profissionais que trabalharem no local devem seguir as mesmas orientações e adotar os mesmos cuidados;
  • Os equipamentos não descartáveis utilizados no atendimento do paciente devem ser limpos e desinfetados de acordo com as instruções do fabricante. Certifique-se que tais procedimentos estão sendo seguidos corretamente;
  • Na presença de sintomas agudos, os profissionais da saúde devem se abster de ir ao trabalho. Os sintomas são: mal estar, tosse, congestão nasal, coriza e dificuldade para respirar.

Você deve suspeitar da infecção pelo novo Coronavírus quando? 

  1. Esteve no exterior nos últimos 14 dias.
  2. Manteve contato com alguém com suspeita ou caso confirmado de Coronavírus.

Orientações gerais:

CONSULTÓRIOS E AMBULATÓRIOSORIENTAÇÕES PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDEEm caso de exames físicos de pacientes COM sintomas respiratóriosUtilizar: máscara cirúrgica, capote, luvas e proteção ocular.
Em caso de exames físicos de pacientes SEM sintomas respiratóriosEPI de acordo com o padrão de precauções.
ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES COM SINTOMAS RESPIRATÓRIOSPara qualquer tipo de atendimento.Utilizar: máscara cirúrgica (se tolerada).
ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES SEM SINTOMAS RESPIRATÓRIOSPara qualquer tipo de atendimento.Não há necessidade do uso de EPI.
SALA DE ESPERAORIENTAÇÕES PARA PACIENTES COM SINTOMAS RESPIRATÓRIOSPara qualquer tipo de atendimento.– Máscara cirúrgica
– Transferência imediata para isolamento ou área separada dos demais pacientes
– Garantir distância de, no mínimo, 01 metro
ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES SEM SINTOMAS RESPIRATÓRIOSPara qualquer tipo de atendimento.Não há necessidade do uso de EPI.
ORIENTAÇÕES PARA PROFISSIONAIS DE HIGIENE E LIMPEZAPara qualquer tipo de atendimento.Utilizar: máscara cirúrgica, capote, luvas de trabalho pesado, proteção ocular e botas ou sapatos fechados.

Obs.: capotes, luvas e gorros são descartáveis e a proteção ocular deve ser higienizada a cada uso.

Leia Também

Oportunidade para Terapeutas ocupacionais

Boa notícia para terapeutas ocupacionais. A Clínica Casulo, em Linhares, está selecionando profissionais para trabalhar …

.

PARCEIROS CREFITO

 
 
X