Home / Notícias / CREFITO 15 defende a inclusão dos profissionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional das unidades básicas de saúde durante XXXIII CONASEMS

CREFITO 15 defende a inclusão dos profissionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional das unidades básicas de saúde durante XXXIII CONASEMS

Secretários Municipais de Saúde, prefeitos, parlamentares, integrantes do Ministério da Saúde e profissionais da área de todo o Brasil estiveram reunidos na última semana para participar do XXXII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS). O evento, que aconteceu entre 01 e 04 de junho em Fortaleza (CE), contou com a participação do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 15ª Região (CREFITO 15), por meio da presença da presidente do órgão, drª Eunice Sousa.

Segundo ela, um dos principais temas abordados foram as estratégias para o enfrentamento ao vírus da Zika, transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti. Uma de suas principais consequências é a microcefalia, problema que vem atingindo muitos bebês quando a mãe é contaminada pelo vírus ainda durante a gestação.

Além das discussões sobre este alarmante tema da saúde pública brasileira, drª Eunice destaca a importância do Congresso para reforçar, junto às autoridades da saúde, a importância da presença dos profissionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional nas unidades básicas de saúde.

“Nosso grande objetivo, ao participar do CONASEMS, foi aproveitar a presença das autoridades de saúde do Brasil inteiro e ter uma conversa franca junto aos secretários de saúde sobre a inserção dos profissionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional  na unidades básicas de saúde. Precisamos inseri-los neste atendimento básico, pois é um direito dos cidadãos ter acesso a esses serviços oferecidos por eles”, ressalta a presidente.

Ela explica ainda que a participação dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais neste atendimento básico é garantida desde a criação,em 2008, dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) – equipes multiprofissionais que devem trabalhar de forma integrada às equipes Saúde da Família. No entanto, no Estado, a realidade é diferente.

“Sabemos das dificuldades que o país vem enfrentando na economia. Fala-se muito que não há verba para a saúde, mas precisamos fazer a nossa parte. Por isso, vamos lutar pela inclusão dos profissionais na saúde básica”, disse drª Eunice.

Leia Também

PL prevê cobertura, por plano de saúde, de exames solicitados por fisioterapeutas

Acesse aqui e concorde totalmente com este PL. Sobre  PL 4571/2020 O Projeto de Lei 4571/20 …

.

PARCEIROS CREFITO

 
 
X