Símbolo

toO bastão de Esculápio, que representa o poder da cura, ganha uma releitura com o formato da letra T de terapia, significando o processo de intervenção na ressignificação do cotidiano em busca da independência, autonomia, funcionalidade, participação e empoderamento social, este, por sua vez, representado pelas asas da Fênix, as quais remetem à simbologia do poder de transformação e renascimento para a vida ocupacional do sujeito. As cobras trazem a astúcia, criatividade e capacidade de resiliência dos terapeutas ocupacionais por meio da prescrição, adaptação, treino e aplicação de atividades significativas que compõem as ocupações, representadas, aqui, pela letra O, que remete ao sujeito ocupacional.